8 principais erros em e-commerce

Após o post “15 principais erros em e-commerce” que gerou um alto número de visitas ao blog, visitei algumas lojas virtuais brasileiras e encontrei (com frequência) mais algumas coisas que podem ser citadas como 8 principais erros em e-commerce cometidos na web.

De antemão; se você está montando uma loja (ou já tem uma) evite cometê-los.

Vamos lá ver esses erros do e-commerce:

e-commerce

1) Produto sem preço:

Antes de mais nada, por mais incrível que possa parecer existem lojas virtuais que oferecem produtos sem preço!

Estas lojas pedem que o internauta ligue ou mande um email para saber o preço do produto e aí sim efetuar a compra.

Sobretudo nos tempos de hoje não se pode aceitar uma estratégia dessas.

2) Produtos meramente ilustrativos:

Existem lojas que cadastram toda a linha de produtos de seus fornecedores sem nunca terem comercializado muitos deles.

Basta reparar que em muitas lojas alguns produtos ficam constantemente “indisponíveis”.

Se o produto nunca ficará “disponível” tire-o do site.

3) Produto sem foto:

Além de ser péssimo para a imagem (sem trocadilhos) do site pois passa uma imagem amadora, praticamente impede que o internauta compre aquele produto – sem foto ninguém compra.

Sem dizer que atrapalha todo o lay-out da página (ou você nunca viu uma home de uma loja virtual onde 11 produtos tinham foto e 1 não tinha, desalinhando todo o design?

4) Descrição fraca:

Faça uma descrição detalhada de seus produtos.

Informe corretamente a seu cliente o que ele está comprando.

Quanto mais informações mais segurança o cliente tem para efetuar a compra.

Já ví loja virtual que vendia Televisor de LCD onde a única descrição existente era: Televisor de LCD (?!?).

5) Não ter um bom domínio (URL):

Registre sua loja sob um domínio que passe ao menos uma idéia de qual é seu negócio.

Ao menos que sua marca seja extremamente conhecida (ex: Submarino, Americanas) se sua loja não tiver uma boa URL dificilmente ela será encontrada pelos buscadores (Google, Yahoo!).

De antemão; lembre-se que os buscadores são a principal fonte de tráfego de uma loja virtual.

Vamos supor que sua loja se chame ABC e que você venda móveis.

Nesse caso coloque a palavra “móveis” no domínio. Um domínio www.abcmoveis.com.br é muito mais objetivo e vendedor que algo como www.lojaabc.com.br. E os mecanismos de busca adoram isso.

6) Poucas formas de pagamento:

Continuo batendo nessa tecla.

Quanto mais opções de pagamentos você oferece a seus clientes, mais compras eles farão.

Aceitar ao menos 2 bandeiras de cartão (Visa e Master) e boleto bancário é o mínimo aceitável.

Mas o lema aqui é: “Quanto mais melhor”.

7) Não se atentar ao frete:

Igualmente; não se esqueça que seu produto na Internet obrigatoriamente é o conjunto de “produto + frete”.

Assim, de nada adianta ter um produto ótimo se sua logística não funciona. Assim como, de nada adianta ter um ótimo preço se seu frete é muito mais caro que os concorrentes.

Logística é um dos pilares do e-commerce e pouca gente dá a devida atenção a ela.

8 ) Achar que sua loja virtual é um balcão de classificados:

Contudo já ví várias lojas virtuais que misturado a seus produtos aparecem diversas propagandas, banners, links patrocinados, etc.

Ou seja, uma verdadeira poluição que tira o foco do produto e passa uma péssima imagem da loja.

Enfim, se sua loja não se paga com a venda de seus produtos, não é tentando explorar mídia através de programas de afiliados que você vai ter sucesso.

Bom, por hoje é só.


Boa semana a todos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp